Agricultura Orgânica

Agricultura Orgânica

Agricultura orgânica é expressão frequentemente usada para designar sistema sustentável de agricultura.

Agricultura Orgânica

Agricultura orgânica é expressão usada para designar sistema sustentável de agricultura que não permite o uso de produtos químicos sintéticos prejudiciais para a saúde humana e para o meio ambiente, tais como alguns tipos variados de fertilizantes e agrotóxicos, nem de organismos geneticamente modificados.

Os seus proponentes acreditam que, num solo saudável, mantido sem o uso de fertilizantes químicos sintéticos e agrotóxicos nãoorganicos, os alimentos tem qualidade superior à de alimentos convencionais.

Diversos países, como os Estados Unidos, o Japão, a União Europeia, a Austrália e o Brasil, já adotaram programas padrões para a regularização e desenvolvimento desta atividade.

Este sistema de produção, que exclui o uso de fertilizantes sintéticos, agrotóxicos nãoorgânicos e produtos reguladores de crescimento, têm, como base:

  • o uso de fertilizantes naturais.
  • a manutenção do solo protegido do sol e das gotas de chuva.
  • a rotação de culturas.
  • o aumento da biodiversidade.
  • consorciação de culturas.
  • adubação verde.
  • compostagem.
  • controle biológico de insetos e doenças.

Pressupõe, ainda, a manutenção da estrutura e da profundidade do solo, sem alterar suas propriedades por meio do uso de produtos químicos sintéticos.

 

CARACTERÍSTICAS

O principio da produção orgânica é o estabelecimento do equilíbrio da natureza utilizando métodos naturais de adubação e de controle de pragas.

O conceito de alimentos orgânicos não se limita à produção agrícola, estendendose também à pecuária (em que o gado deve ser criado sem remédios alopáticos ou hormônios), bem como ao processamento de todos os seus produtos: alimentos orgânicos industrializados também devem ser produzidos sem produtos químicos artificiais, como corantes e aromatizantes artificiais.

A cultura de produtos orgânicos não se limita a alimentos. Há uma tendência de crescimento no mercado de produtos orgânicos não alimentares, como fibras orgânicas de algodão.

 

Diferenças nutricionais entre alimento convencional e orgânico

Agricultura Orgânica

Os movimentos relacionados tanto a produção quanto ao consumo de alimentos orgânicos alegam como uma das vantagens o fato de terem diferenças nutricionais significativas em sua composição quando comparados com alimentos oriundos de sistemas convencionais. Desde então, varias pesquisas cientificas foram feitas com o objetivo de avaliar a ocorrência dessas diferenças. Em geral, são relatados aumentos na composição nutricional de alimentos orgânicos, especialmente na quantidade de micronutrientes, vitaminas e compostos bioativos.

 

Diferenças econômicas entre alimento convencional e orgânico

Produtos orgânicos oferecem maior garantia para o consumidor quando se trata de saúde e origem do que esta sendo consumido,levando a uma preferência no consumo,alem da sustentabilidade no quesito ambiental,social e ético proporcionada pela pratica da agricultura orgânica.Portanto, na esfera socioeconômica,eles acabam apresentando um maior valor quando comparados a alimentos convencionais . Porem eles apresentam preços superiores e não são competitivos com a agricultura convencional para a produção de alimentos em massa.

#Fazse necessária uma regulamentação da atividade orgânica no Brasil, junto a um incentivo da produção orgânica, com legislação que apoie esses produtores, possibilitando uma competitividade maior com a agricultura convencional de produção de alimentos em massa.

 

Leia também:

Hackathon – TCE/USP

Imposto sobre a carne

Agricultura Orgânica

Resíduos de agrotóxicos

Políticas no Brasil, com foco em exportação de commodities agrícolas, fez do país um dos maiores consumidores de agrotóxicos no mundo. O uso crescente de agrotóxicos sob controle pouco rígido e eficaz, desprotege a população de seus efeitos nocivos, sobretudo aqueles que se encontram em maior risco de contaminação, como trabalhadores e moradores de zonas rurais.

A função dos agrotóxicos na agricultura convencional é possibilitar a grande produção, evitando pragas e doenças nas plantações. Aplicação indiscriminada leva à contaminação dos solos e dos recursos hídricos. Alem da degradação ambiental, os alimentos em contato com esses produtos químicos podem apresentar algum grau de contaminação.

O consumo de alimentos contaminados é prejudicial à saúde

 

CERTIFICAÇÃO

Agricultura Orgânica

A certificação de orgânicos é um tema novo no Brasil e há indícios de que uma maior transparência no processo de certificação e maiores dados ao consumidor final poderão aumentar o mercado dos orgânicos no país. Atualmente a certificação dos orgânicos no Brasil é controlada pelo Ministério da Agricultura através do SISORG. Para pertencer ao Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos, existem três formas de certificação, são elas:

 

  • Certificação por Auditoria
  • Sistema Participativo de Garantia
  • Controle Social na Venda Direta.

A qualidade do produto esta relacionada não só com seu aspecto visual, mas com a reputação do produtor e da certificação.

 

Agricultura Orgânica

Fontes: wikipédia.org

: comprasustentavel.com.br

: aao.org.br

Deixe seu comentário