Escassez de água no mundo

Economizar água agora e sempre.

Escassez de água no mundo

Economizar água agora e sempre.

Nos últimos meses, especialmente desde outubro de 2020, enfrentamos a pior seca de todo histórico de registro, ou seja, a pior seca para esse período dos últimos noventa anos. Principalmente nas regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil.
Na região metropolitana de São Paulo a maioria dos reservatórios de água para abastecimento da população apresenta nível de preservação abaixo do esperado para época.

O sistema de abastecimento é integrado por oito grandes complexos responsáveis pela produção de 65 mil litros de água por segundo (Sabesp).

São eles:

  • Alto Cotia
  • Baixo Cotia
  • Alto Tiete
  • Cantareira
  • Guarapiranga
  • Ribeirão da Estiva
  • Rio Claro
  • Rio grande.

Os sistemas produtores funcionam 24 horas todos os dias do ano.

A escassez de água no mundo é agravada em virtude da desigualdade social e da falta de manejo e usos sustentáveis dos recursos naturais. De acordo com os números apresentados pela ONU-Organização das Nações Unidas-fica claro que controlar o uso da água significa deter poder.

As diferenças registradas entre os países desenvolvidos e os em desenvolvimento chocam e evidenciam que a crise mundial dos recursos hídricos esta diretamente ligada às desigualdades sociais.

Em regiões onde a situação de falta de água já atinge índices críticos de disponibilidade, como nos países do Continente Africano, onde a media de consumo de água por pessoa é de dez a quinze litros/pessoa. Já em Nova York, há um consumo exagerado de água doce tratada e potável, onde um cidadão chega a gastar dois mil litros/dia.

Segundo a Unicef, menos da metade da população mundial tem acesso a água potável. A irrigação corresponde a 73% do consumo de água,21% vai para a indústria e apenas 6% destina-se ao consumo domestico.

Um bilhão e 200 milhões de pessoas (35% da população mundial) não tem acesso a água tratada. Um bilhão e 800 milhões de pessoas (43%da população mundial) não contam com serviços adequados de saneamento básico. Diante desses dados, temos a triste constatação de que dez milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência de doenças intestinais transmitidas pela água.

Vivemos num mundo em que a água se torna um desafio cada vez maior.

A cada ano, mais 80 milhões de pessoas clamam por seu direito aos recursos hídricos da Terra. Infelizmente, quase todos os 3 bilhões de habitantes que devem ser adicionados a população mundial no próximo meio século nascerão em países que já sofrem de escassez de água.

Já nos dias de hoje, muitas pessoas nesses países carecem do liquido para beber, satisfazer suas necessidades higiênicas e produzir alimentos.

Numa economia mundial cada vez mais integrada, a escassez de água cruza fronteiras, podendo ser citado com exemplo o comercio internacional de grãos, onde são necessários 1.000 toneladas de água para produzir 1 tonelada de grãos, sendo a importação de grãos a maneira mais eficiente para os países com déficit hídrico importarem água.

Economizar e não desperdiçar água sempre, nosso grande desafio.

Fontes: www.comprasustentavel.com.br
www.cetesb.sp.gov.br
www.sabesp.com.br

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo