INTERNET DAS COISAS

INTERNET DAS COISAS

INTERNET DAS COISAS

A estimativa é de que em 2025 teremos mais de 100 bilhões de objetos interligados à IoT

Conectividade é a palavra chave de nossos tempos. Tome apenas os exemplos da telefonia celular e da internet, serviços que interligam a maioria dos brasileiros. Confira: no Brasil, há mais celulares do que pessoas. E mais de 70% da população tem acesso à internet. Outro aspecto relevante é que essa conectividade ultrapassa largamente a comunicação interpessoal e alcança a comunicação entre coisas e objetos, com a chamada internet das coisas ou IoT(sigla do inglês internet of things),cujo conceito abrange a interconexão digital de objetos ou coisas com a internet.

A IoT já é uma realidade,pois existem mais de 15 bilhões de coisas ou objetos conectados no planeta.Segundo a consultoria Gartner,em 2020,esse total mundial devera alcançar algo como 26 bilhões de dispositivos conectados.Por volta de 2025,esse universo pode superar a marca de 100 bilhões de objetos.Estima-se que cada ser humano esteja cercado por 1000 a 5000 objetos,em media,potencialmente conectáveis à IoT.

As grandes alavancas tecnológicas que viabilizam essa nova internet são a eletrônica, a conectividade proporcionada pela web, alem de outros dispositivos de hardware, como sensores, que interagem com outros sensores, e podem ser monitorados e controlados remotamente.

Uma rede de objetos físicos

De forma simplificada, podemos afirmar que IoT é uma rede de objetos físicos(veículos,prédios e outros dotados de tecnologia embarcada,sensores e conexão com a rede) capaz de coletar e transmitir dados.A evolução do conceito de IoT tem sido consequência direta da convergência de varias tecnologias,entre as quais a analise em tempo real, o aprendizado de maquina,os sensores de commodities,os sistemas embarcados,as redes de sensores sem fio,os sistemas de controle,a automação(incluindo a automação e de construção) e outras que contribuem para viabilizar essa espécie de internet da integração.

INTERNET DAS COISAS

Um dos elementos que viabilizam a capacidade de comunicação dos objetos são as etiquetas inteligentes, ou dispositivos de identificação por radiofrequência, ou RFID (na sigla do inglês de radio frequency identification device). O exemplo mais banal de utilização desses dispositivos de comunicação entre objetos o leitor conhece, ao cruzar o posto de pedágio automático: a cancela lê os dados do circuito RFID no para-brisa do carro e debita a tarifa na conta do usuário.

A medida que o conceito de IoT se expande,milhares de objetos de nosso cotidiano passam a conter minúsculas etiquetas inteligentes RFID,de tal forma que possam ser identificados e controlados por outros equipamentos,em lugar de seres humanos.

 

Casa inteligente foi a origem

Numa fase inicial, a tecnologia de IoT se referia mais aos produtos ligados ao conceito de casa inteligente ou smart home, e abrangia luminárias,termostatos ,sistemas de segurança domestica,câmeras de vigilância e outros dispositivos interligados.Com o tempo,a tecnologia IoT passou a ser utilizada para identificação e controle de livros,peças de estoque de todos os tipos,remédios,encomendas postais,enfim,todo tipo de produto ou objeto que possa receber em sua superfície um dispositivo de identificação a ser conectado à internet.

Leia também:

DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS

ESTRADA ELÉTRICA

INTERNET DAS COISAS

Quarta revolução industrial

INTERNET DAS COISAS

Vivemos o limiar da Quarta Revolução Industrial ou Indústria 4.0, expressões que traduzem as mudanças ocorridas sob impacto de tecnologias como Inteligência Artificial, Computação Cognitiva, Realidade Virtual, Internet das Coisas, Computação em Nuvem, Blockchain, Veículos Autônomos e 5G-a Quinta Geração de Comunicações Moveis, que torna a mobilidade um fenômeno universal, em que tudo se interliga ou se conecta.

A grande importância da Quarta Revolução Industrial decorre, sobretudo, das radicais transformações que as novas tecnologias têm imposto à vida humana, à economia, à industria,à agricultura,aos transportes,ao emprego,à educação,ao lazer e às chamadas “cidades inteligentes”

E tudo acontece numa velocidade impensável. O melhor exemplo é o que ocorreu com a expansão em escala global da internet. Ao nascer ,em 1990,essa rede não interligava mais que uma centena de cientistas, em Genebra. Em três décadas, ela já conecta quatro bilhões de seres humanos. Hoje, mais de um terço da população mundial já utiliza smartphones capazes de armazenar até centenas de gigabytes de musica ou de fotos, com acesso a TV, radio, internet de alta velocidade e aplicativos.

Fonte: especiais.estadao.com.br/mundodigital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *