SUSTENTABILIDADE EXECUÇÃO DE OBRA PÚBLICA

SUSTENTABILIDADE EXECUÇÃO DE OBRA PÚBLICA

Resíduos Sólidos de Construção

Racionalização do canteiro de obras

Para que a execução da obra seja feita com qualidade, visando à otimização do produto final, que é a edificação, deve-se atender:

-Padronização;

-Uso adequado de equipamentos para execução dos serviços;

-Utilização de colaboradores capacitados para cada serviço;

-Gestão adequada dos materiais no canteiro para que o cronograma seja cumprido.

A redução dos resíduos durante a fase executiva é imprescindível e tem que levar em conta a racionalização e minimização de perdas no canteiro de obras. Deve-se adotar monitoramento e gerenciamento logístico, incluindo procedimentos formalizados para o controle da qualidade na entrega, no armazenamento, no transporte e na aplicação do material no canteiro.

 

Preparação do canteiro

No planejamento da obra, deve ser criado o projeto de canteiro, para a definição dos espaços de armazenagem de materiais, logística e disposição de resíduos gerados. Esse projeto tem a dinâmica decorrente da evolução da obra.

As seguintes providencias devem ser seguidas tendo em vista a gestão de resíduos:

-Especificação de locais para armazenamento dos diferentes tipos de resíduos;

-Reserva de uma área dentro do canteiro para armazenar os resíduos até o momento de coleta e transporte;

-Contêineres para armazenamento e acondicionamento dos resíduos, adequadamente instalados e sinalizados;

-Instalação de filtros para a água de lavagem da betoneira (caso seja utilizada)

 

O projeto de canteiro deve incluir:

-Croquis com detalhamento de depósitos temporários para resíduos, fluxo do transporte do resíduo no canteiro, descrição do armazenamento e coleta adequados, incluindo equipamentos necessários.

-A identificação visual das áreas destinadas ao armazenamento dos diferentes resíduos no canteiro deve ser facilmente visualizadas.

 

Leia também:

Tarifa Branca de Energia

ENGENHARIA NA SUSTENTABILIDADE

 

SUSTENTABILIDADE EXECUÇÃO DE OBRA PÚBLICA

Elementos de infraestrutura do canteiro de obras

 

  • Instalações temporárias: elétrica e hidráulica
  • Instalações sanitárias
  • Estoque de materiais (perecíveis e não perecíveis)
  • Deposito de resíduos
  • Sala de manutenção
  • Almoxarifado
  • Escritório
  • Estacionamento
  • Refeitório
  • Alojamento
  • Enfermaria
  • Espaço de descanso

 

Gestão dos Resíduos de Construção

Os resíduos sólidos da construção e demolição (RSCD) são aqueles gerados nos canteiros de obras. São popularmente chamados de “entulho” e provenientes de construções novas, reforma, reparos, demolições ou resultantes da preparação e escavação de terrenos.

Normalmente podem incluir, entre outros: tijolos, blocos cerâmicos, concreto em geral, solos, rochas, metais, resinas, colas, tintas, madeiras e compensados, forros, argamassa, gesso, gesso acartonado, telhas, pavimento asfaltico, vidros, plásticos, tubulações, fiação elétrica, sacos de cimento, sacos de argamassa, caixas de papelão.

Os resíduos gerados em canteiros de obra são as sobras do processo construtivo que é definido como processo de produção de um dado edifício, desde a tomada de decisão até a sua ocupação.

Os RSCD criam sérios problemas hoje enfrentados pelas cidades. A baixa cobertura de serviços de coleta e a situação precária das áreas destinadas à disposição final tornam urgente a implantação de políticas que diminuam o volume dos resíduos sólidos produzidos pela indústria da construção

Os RSCD são gerados nos canteiros de obras, acondicionados em caçambas, coletados por empresas transportadoras de entulho ou por indivíduos que utilizam carroças ou veículos de pequeno porte que os destinam para áreas definidas pelo poder público. Normalmente são os aterros sanitários ou áreas que precisam de aterramento.

 

Um Sistema Integrado de Gerenciamento de RSC envolve questões complexas:

– necessidade de assegurar o cumprimento de legislações especificas, que definem e organizam as responsabilidades relativas à geração,coleta,transporte,acondicionamento e disposição final.

-dificuldades inerentes ao processo construtivo, que envolve e depende de um grande numero de atores, conferem ao processo de produção características físicas e organizacionais peculiares.

No processo de Gestão, constam: Estado, geradores, clientes, empreendedores, arquitetos, engenheiros e consultores, transportadores, processadores dos resíduos e Universidades e Instituto de Pesquisa.

#Atenção especial para a legislação de cada município e sua infraestrutura existente para recolher e dar destinação final aos resíduos.

 

Fonte: Manual de Sustentabilidade para Edificações Públicas

Prefeitura de São Paulo

 

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo